This flickr account was initially created to share with family and friends the experiences lived in Australia while doing my PhD at UWA, in Perth, Western Australia. My interest for photography, mostly plant and landscape photography has already several years. However it grew and evolved significantly in the last few years. Nowadays, it’s a passion! I simply love the dynamic that drives me to chase, capture and understand the beauty of each moment, each intersection of space, time and light... (Jan 2009).

 

My work is © All Rights Reserved. If you’re interested on using or purchasing any of my photos, please contact me on my flickr email. Thanks.

 

Ha uns anos atras, escrevi este poema. Ontem e hoje, e apesar de ter sido inspirado por paisagens tao diferentes daquelas que me teem rodeado nos ultimos anos, mantem-se tao actual. Tao fiel a minha forma de sentir e de utilizar a fotografia como uma janela de onde prefiro olhar o mundo, como uma forma de celebrar e registar no meu coracao a beleza da Natureza. Here it goes :) (March 2014).

 

Se um dia quiseres recordar o meu sentir

 

Se algum dia me quiseres recordar,

Recordar genuinamente,

O meu crer, o meu pulsar, o meu sonhar,

Então pousa os olhos numa fotografia que eu tenha tirado,

Pois os meus sentimentos ali permanecerão retidos.

 

De outro modo,

Sobe ao cimo de um monte altaneiro,

E tira tu próprio a fotografia onde me irás recordar.

 

Observa os contornos suaves e sensuais da paisagem,

A sua pele lisa nas pastagens e campos cultivados,

Os seus longos caracóis dispersos pelas ribeiras, matos e bosquetes.

Olha as vestes que a revestem e os tons que a espraiam no horizonte.

 

Deixa que a brisa fresca do entardecer

Ou o vento quente do fim da manhã te trespasse...

E respira profundamente,

Como se fosse teu profundo desejo renascer de uma única inspiração.

 

Silencia.

 

Ainda mais.

 

Ouve o silêncio,

Simples e omnipresente,

O murmúrio distante e envolvente das folhas quando atravessadas pelo vento,

E os cantores do céu chilreando e zumbindo aqui e a ali num concerto improvisado...

Somente isso.

Ou talvez ainda o ladrar de um cão numa quinta próxima.

 

Ouve.

 

Fecha os teus olhos para ouvir melhor.

 

Tenta ouvir as muitas vozes e mensagens intemporais que o vento murmura,

As mensagens de amor e alegria que corações jovens e apaixonados

Lançaram na brisa da Primavera,

Os ensaios sobre a beleza dos artistas e poetas,

E as reflexões dos mais velhos sobre o tempo e a idade.

Tentar ouvir todas estas vozes.

 

Abre os teus olhos e vê.

 

Olha para tudo aquilo que vês.

 

Varre a paisagem à tua volta,

Como se procurasses por alguém,

Até à infinitude do horizonte.

Ou como se visses pela primeira vez.

 

Vê.

 

No teu olhar,

Entende que há um mundo para além de tudo aquilo que vês

Há Vida.

Somente isso.

Mas isso é tudo.

 

É a vida e obra de milhões de seres, ao longo de milhões de anos.

É a vida daqueles que mais amas e daqueles que nunca conheceste,

Daqueles que te antecederam e daqueles que te seguirão...

É o palpitar de tantos corações, tão diferentes...

É amor, é alegria,

É nascimento e morte,

É beleza e inspiração.

 

Tira a tua fotografia.

E guarda-a no teu coração.

 

13.07.2007

Read more

Showcase

Testimonials

Have something nice to say about Cristina Estima? Write a testimonial